Tuesday, June 27, 2006

Incosequência

Quem é vc que apaga meu scrpts mais canônicos do meu dicionário cheio de sedução? Porque ficas a vagar em minha memória tão vazia? Cheia de matáforas, pálida, taciturna que fica de canto tentando procurar na imensidão o vazio que assombra minha a´lma.
Procura na tua solidão, o desasossego, a plebe rude de tuas andanças, faz do teu caminho um abrigo meu..não fujas ao relento, procurando no teu quarto um livro barato de gaveta que fede a mofo.
Desentope tuas artérias de todas as esquisofrenias tardias de tua vida, cega não vÊ....surda não ouve..q estou aki..a ti encher de promessas bastardas...
triste canção para um pobre morinbumdo, cheio de trago, mal trago, estirpado de suas falácias...desce da cadeira então, apaga a tua vela acesa em cima da mesa..o escuro talvez volte, veja que a escuridão sempre procura a solidão!
Não se torne perdida no meio do nada, cante e encontre distante a tua procição que passa descendo calçadas tortas, rancorosas, tristes e distantes!!!!!!
Lá vem o medo...
È ele quem vem...

1 comment:

sensatez estudada said...

legal. qdo crescer quero ser q nem vc!
alskdjlaskdjklasdj
:D